sexta-feira, 6 de abril de 2012

O que tenho? (Walder)

Tenho apenas um colóquio,em lábios tortos
Tenho apenas uma esperança,virgem, de um encontro cósmico,imortal.
Uma cabeça erguida em comunicação mecânica...
Tenho apenas uma transcendência visionária
da utopia, sussurada no espírito perturbado.
E o espelho da vida reflete o meu narcisismo,vaidade.
Vida sem comedimento, homem em desavença, não supérstite...
O que tenho?

sábado, 21 de janeiro de 2012

FAXISMO - MARCELO ROQUE; GLÓRIA KREINZ DIVULGA

blogs.estadao.com.br



"Faxismo"

Maconha na Cracolândia, e crack na USP
... ou será o contrário ?
Bom, para o Governo do Estado e Reitoria da Universidade,
tal ordem , verdadeiramente, não importa. A não ser no caso
de, intencionalmente, sobrepor-las através da imprensa,
visando assim, associar as drogas e a perturbação pública,
a imagem dos estudantes revoltosos, tentando então, uma
distorção destes e de suas reinvindicações perante a opinião
pública
Mas a questão central, é que tais pretextos foram utilizados
apenas com uma finalidade - a faxina
Enquanto na Cracolândia, "faxinam" os viciados para debaixo
do tapete da cidade, tendo como real objetivo, a chamada
"revitalização urbanística da região", o que beneficiará, de fato,
àqueles que lucram com a especulação imobiliária; na USP,
a "faxina" é de idéias, onde os pensamentos contrários àquhttp://www.blogger.com/img/blank.gifeles
da Reitoria, são varridos para os porões da Universidade
Ou seja, maconha ou crack, crack ou maconha, a ordem
dos fatores não altera o produto final

Marcelo Roque

COMUNIDADE
http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=13358263

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

MÍDIA-A TROPA DA ELITE - MARCELO ROQUE


Mídia - A "Tropa da Elite"

Assim, como já aconteceu, e ainda acontece, com movimentos
de caráter social, a imprensa trata de lançar sobre este movimento
mundial que protesta contra o Capitalismo e, mais recentemente,
sobre os estudantes uspianos que protestavam contra a ingerência
no seio da Universidade de São Paulo, os piores adjetivos
De desocupados a vândalos, tudo, com o intuito de os desmoralizarem
perante a opinião pública
E ao mesmo tempo em que ataca ferozmente tais movimentos, esta
impresa da elite, trata de exaltar medidas militares e policiais por este
mundo afora. Temos como exemplo, a cobertura parcial do conflito na
Líbia, que culminou com a morte de Muammar Gaddafi, sobre o pretexto
de democratização do país - sendo que os principais interesses ocidentais
na região, são puramente economicos - e, não indo muito longe, aqui mesmo, no Brasil, na ocupação da polícia e do exército no morro da Rocinha e Vidigal, onde tal ação esta sendo aclamada como a libertação
dos moradores do jugo do fuzil
Evidente que essas pessoas viviam à margem da sociedade, mas foram os
próprios governos constituídos que as colocaram nesta situação
O que vemos agora com esta ocupação, apesar da negativa por parte
das autoridades, é um trabalho de "limpeza" destas áreas, tendo em
vista, a realização da Copa do Mundo e Olimpíada. Tanto que,
estrategicamente, as comunidades que estão sendo pacificadas, ficam
em torno do estádio do Maracanã, principal palco de ambas as competições
Mas o que é perigosa, é esta idéia transmitida (com segundas intenções, é claro) por parte da mídia em que, medidas policiais,possuem este poder de transformação da sociedade para melhor - poder de libertação e justiça social
Para bom entendedor(ou nem tão bom assim), diante de um contexto mundial, onde muitos de nós passaram a identificar quem são os verdadeiros vilões nesta história e, por isto, protestam, a exaltação
do Estado policial pela grande imprensa, é uma tentativa de intimidação contra os revoltosos e, de continuada alienação dos outros tantos de nós que ainda não despertaram

Marcelo Roque


Apoio o Movimento OcupaSampa e OcupaRio ( por sinal, olimpicamente
ignorados pela mídia)

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

EXIGIMOS RESPEITO COM OS ESTUDANTES QUE LUTAM PELA TRADIÇÃO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO, USP. ESTUDARAM MUITO.MARCELO ROQUE, GLÓRIA KREINZ

POESIA SOBRE OS ENGANOS DA MÍDIA

O Canto das Sereias

Sob a névoa
cantam as Sereias
E de tão belas e sedutoras, nos fazem pensar ...
"... Ah, como é doce morrer no Mar ... "




A Horta

Quais coelhos que são colocados em esteiras rolantes, sendo estimulados
a correrem(sem sair do lugar), por conta de uma suculenta cenoura que
lhes é colocada à frente, nós também, vivemos sobre "esteiras imaginárias"
Porém, à nossa frente, as "cenouras" são outras - carros, computadores,
brinquedos, celulares e uma lista interminável de bens de consumo, tudo
que é produzido pela grande industria, pelos grandes grupos capitalistas
Fomos doutrinados, ao longo do tempo, a nos tornarmos cada vez mais
consumistas e individualistas, tudo, por intermédio de uma intensa
campanha midiática financiada pela elite do capital
Como resultado desta campanha, os valores da sociedade foram distorcidos, de modo, a fazer com que as pessoas passassem a associar
realização pessoal com ascensão economica - Ter é poder
Hoje, trabalhamos para que um pequeno e seletíssimo grupo de pessoas
possa se manter no topo da pirâmide, justamente elas, as grandes corporações, compostas por bancos, mineradoras, industria farmacêutica,
petrolífera, automobilistica, bélica, dentre outras
Para que continuemos servindo fielmente tais grupos com nossa força de
trabalho e consumo, somos induzidos a acreditar que vivemos em uma
sociedade igualitária, democrática - onde a tal "ascensão economica",
principal trunfo do capitalismo, é ascessível à qualquer indivíduo,
independente de sua origem ou classe social, o que é, evidentemente,
uma grande mentira, afinal, o Olimpo é para poucos. Para a grande massa, restará apenas as migalas
E é na esperança desta escalada economica que, a maioria de nós, passa a vida inteira trabalhando( correndo na esteira), dia após dia,
na tentativa(muitas vezes em vã), de alcançar a cenoura ou, acumular
o maior número possível delas
Enquanto os donos das hortas, continuam se banqueteando com a mais
tenra e saborosa carne de coelho


Aproveito para deixar aqui todo o meu apoio para os movimentos;

OcupaRio e OcupaSampa

Marcelo Roque